.posts recentes

. Vinha Maria 2017

. Pedra do Gato branco 2018

. Bye Bye Summer Wine Party...

. Fagote Grande Reserva 201...

. Pacheca Superior 2015

. Ladeira da Santa Grande R...

. Casa da Senra Loureiro 20...

. Mirabilis Grande Reserva ...

. Palmer & Co Brut Réserve

. Villa Martino

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Novembro 2018

. Setembro 2018

. Maio 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013

Diário de bolsa - 11/02/2013

Depois de uma semana negativa, esta começou com algumas subidas. Os volumes negociados não foram significativos, logo, pode ser uma sessão enganadora. Na semana passada, BES e GALP perderam as batalhas dos €1,00 e €12,00, respectivamente, e hoje reagiram de forma diferente. Tivemos, também, o teste de fogo aos resultados históricos do BCP

A cotação do BCP passou incólume aos resultados de 2012 e depois de se ter aguentado muito bem na semana passada tem uma subida categórica de quase 3% para fechar em 10,7 cts. Uma demonstração de força, quem sabe para continuar nos próximos dias. Talvez o mercado esteja a apostar na venda da operação na Grécia e se esteja a posicionar para aproveitar a boa notícia. Estou tentado...

O BES não vira a cara à luta e conseguiu um fecho acima do €1,00, assim, este suporte volta a entrar nas contas. Os próximos dias dirão se é o canto do cisne ou a reviravolta.

A GALP sobe bem após apresentação de resultados acima das estimativas, mas não consegue chegar aos €11,90, pelo que as perspectivas não são animadoras. A sombra da ENI voltar ao mercado com mais vendas parece pesar muito e, se calhar, é o que afasta os investidores.

A JM recupera para os €15,60 e quem sabe o que o dia de amanhã trará.

Parece-me que há títulos a ficar apelativos e a ameaçar voltar às subidas. Esta pode ser uma semana interessante.

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:16
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Fevereiro de 2013

Sobremesa em família - Bolo de Iogurte de Coco

 

 

Bolo de coco muito simples, em que juntamos os ingredientes todos, batemos e colocamos no forno.

 

1 iogurte de coco

50 gr coco ralado

3 caixas iogurte açucar

2 caixas iogurte de farinha

1/2 caixa iogurte óleo

3 ovos

1 colher de chá bem cheia de fermento

 

O resultado é um bolo ligeiramente húmido, com o sabor a coco sem exageros. Não sou apreciador, mas gostei.

 

Acompanhamento: não é fácil, mas visto que o coco costuma harmoizar bem com citrinos apontaria para um moscatel ou colheita tardia.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 14:07
link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Fevereiro de 2013

Gostei - Tribute by Tenacious D

Mais uma dos tops do VH1. Sem dúvida uma música bem disposta, mas que resulta muito bem, até a guitarra um pouco mais "rasgada" no final.

 

Alguém conhece o vocalista?

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 22:40
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013

Galeria - Tinto 2007

Num dia de compras no Pingo Doce vi umas promoções de vinhos. Coisas interessantes, mas como a vida não está para grandes gastos foquei-me no Galeria. Vinho da Aliança, tem Touriga Nacional e Tinta Roriz da zona de Figueiró do Vinho, classificado como Regional das Beiras. Começavam no ano de 2005 e seguiam, que me lembre, até 2008. Os preconceitos vieram à mente: despachar stock, monos, dúvidas sobre o estado dos vinhos, etc... Não gosto de preconceitos, nem de opinões sem fundamento, além disso a curiosidade também deu sinal de vida. Afinal, ando com uma micro experiência de guarda de vinhos à procura de elegância e polimento, logo, por que raio não haveria de disponibilizar meia-dúzia de Euros (como se diz no póquer, pagar para ver...)? Saltaram para o cesto as colheitas 2005 e 2007.

 

 

 

Num jantar com um companheiro de aventuras vínicas abrimos o 2005. Rolha... Cumpriu para o jantar, mas não estava em condições para grandes degustações.

 

Ontem abri o 2007 para acompanhar umas almôndegas e foi bem melhor. Também estava uma visita na mesa, que aprovou. Hoje é dia de afazeres domésticos e tenho a garrafa para acabar. Agradáveis aromas evoluídos, uma frescura na boca surpreendente, ainda algum tanino a dar mais corpo do que adstringência e aquele final elegante que deixa sabor a vinho na boca e não acidez a "estalar".

 

No blog Wizzard Aprentice há um post a questionar sobre os 95% de "mundanos" vinhos consumidos que, eventualmente, não necessitam de um conhecimento mais aprofundado. Na altura pensei nos 3 factores que, na minha opinião, os consumidores menos apostados nas nuances da degustação valorizam: sabor, frescura e suavidade. Querem beber algo com sabor diferenciado; fresco, no sentido de ser vivo na boca e não morno e amorfo; e suave, essencialmente no final, onde a adstringência e/ou causticidade na garganta são dispensáveis. Muitos também apreciam um toque docinho, claro...

 

E que tem o Galeria que ver com o post? Simplesmente corresponde ao que escrevi acima e estou a gostar muito de o beber. Não haverá pontes entre a degustação e o consumo descontraído. Será que dizer que o vinho "escorrega", é macio, tem alguma ligação com acidez bem casada/integrada/ligada? E dizer saboroso não terá algo de concentração?

 

O que ambos os perfis de consumo valorizam será assim tão diferente?

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 17:45
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013

Quinta dos Carvalhais - Colheita Tardia 2007


Vinho Quinta dos Carvalhais Colheita Tardia
Tipo / Ano Colheita Tardia 2007
Castas Encruzado, Semillon
Região Dão
Produtor Sogrape Vinhos – Quinta Carvalhais

Aspecto Amarelo
Nariz Complexo, frutado, madeira, toque exótico
Boca Desliza com suavidade, é a sua textura quase cremosa que capta a nossa atenção inicial. O seu corpo bem constituído transmite uma sensação de volume e mantém uma frescura agradável. Guloso, tem final longo, persistente e elegante.

Opinião Muito bom
Data Prova Janeiro 2013
Preço Aprox. €17,00, Pingo Doce

 

Um colheita tardia com as castas de referência dos Sauternes (Semillon) e do Dão (Encruzado), colhidas em sobrematuração e cerca de 90% das uvas com podridão nobre. Após vinificação em inox, estagiou 6 meses em barricas de carvalho. Gostei muito. É doce como se espera que seja, mas mantém uma frescura agradável que nos faz voltar a encher o copo. O meu conhecimento reduz-se a 4/5 vinhos deste género, mas este é um dos melhores que provei. Recomendo. Normalmente sugerido para acompanhar entradas ou sobremesas, pessoalmente, prefiro a segunda alternativa.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 18:30
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2013

Diário de bolsa - 05/02/2013

Estamos a viver dias de indecisão. Hoje o fecho foi positivo, depois de um arranque negativo, mas com comportamentos díspares: só para nervos de aço.

A estrela foi o BCP, que batalhou o dia todo pelos 10 cts e perante a notícia de negociações avançadas para a venda do Banco Grego fecha com uns inesperados 10,6 cts. Amanhã, mais uma vez, tudo pode acontecer. O mercado dirá como avalia a notícia e não vale a penas tentar adivinhar. Aguardava-se a venda e era vista como positiva, no entanto, esta notícia não é de venda, mas sim de negociações avançadas.

O BES iniciou uma recuperação, no entanto, nos últimos momentos não consegue um fecho próximo dos €1,06 que negociava, mas sim em €1,035. Notícia do interesse num Banco Espanhol será o motivo. Mais uma vez ficamos em suspenso, sem saber o que irá acontecer amanhã, face a este fecho surpreendente. Cheguei a dar ordem de compra, não concretizada porque a cotação subiu, mas se calhar não é pior, dado que o fecho não augura nada de bom.

A GALP navegou tranquilamente e fechou no valor de ontem. O suporte dos €12,00 continua...

JM teve uma descida significativa, 2,18%, e saiu uma nota do Barclay's com target de €13,50, bem abaixo dos €15,70 actuais. O dia não foi bom para a JM, mas mantém-se nas boas graças.

Período instável, com muita incerteza, bom para estar fora. Os menos avessos ao risco podem espreitar o BCP, já que amanhã pode acontecer algo de interessante. Ou não...

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:29
link do post | comentar | favorito

Aguião - Tinto 2011


Vinho Aguião
Tipo / Ano Tinto 2011
Castas Vinhão
Região Vinhos Verdes
Produtor Simão Pedro Vasconcelos Bacelar Aguiã

Aspecto Rubi concentrado, opaco
Nariz Frutado, madeira
Boca Entra fresco. Percebemos um corpo bem constituído, taninos redondos, boa frescura. Termina longo com acidez persistente e a fruta a mostrar-se mais.

Opinião Muito bom
Data Prova Janeiro 2013
Preço €5,00, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

É a segunda colheita que provo deste vinho (2010 e agora o 2011), ambas muito boas. Este 2011 volta a demonstrar a evolução da região dos vinhos verdes e que há tintos muito bons, sem as adstringência e acidez que afastava muitos consumidores. Com uns belos rojões à minhota, é claro, esteve muito bem, fresco e saboroso, a bater-se com a gordura da carne e a proporcionar prazer na prova.

publicado por Ricardo Cruz às 13:29
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2013

Diário de bolsa - 04/02/2013

Dia muito negativo, embora a meio da manhã tenha passado pelo verde: BCP em 10,8 cts, BES €1,08 e GALP €12,19. A subida de sexta-feira terá sido mero alívio e a correcção continua. Hoje, tudo indica que as notícias de instabilidade política em Espanha e Itália, bem como as estimativas dos resultados do BES e do BCP, tiveram um impacto assinalável. Foi especialmente forte na banca, mas quase todos os títulos perderam valor.

O BCP continua na luta pelo valor psicológico dos 10 cts, a perda pode levar a cotação até perto do 9 cts. O elevado volume transaccionado é factor que deve ser levado em consideração e ter fechado, de novo, a 9,9 cts não foi muito bom.

O BES foi violentamente empurrado para a zona de suporte do €1,00. Este suporte é muito importante, também um valor psicológico, e a quebra pode levar o título a testar os €0,95/€0,97.

A GALP continua dentro da luta pelos €12,00 e parece ter sido claramente arrastada pelo sentimento geral. De facto, não merece a preferência dos investidores, logo, não tem força para contrariar a maré.

A JM, pelo contrário, subiu 2% e mantém a força de estar numa fase de namoro com os investidores. Único título a subir no dia de hoje.

Dado estarmos em vésperas da comunicação oficial dos resultados, estes movimentos na banca são particularmente suspeitos. As entidades com influência nos mercados fazem o seu jogo e os pequenos devem fazer uma de 2 coisas: assistir ou seguir a tendência. Estou muito desconfiado destes movimentos, pelo que opto por assistir. Não me admiraria que nos próximos dias o BES dispare para o €1,10/€1,15 ou baixe para €0,90/€0,95.

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 17:29
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013

Diário de bolsa - 31/01/2013

Dia negativo na bolsa. Más notícias no panorama internaciona e confirmação de correcção na banca levaram quase todas as cotadas a perder valor.

BCP fechou abaixo dos €0,10, embora apenas uma décima de cêntimo, pelo que a luta pelo suporte ainda está acesa; no entanto quebrou em baixa médias móveis curot prazo, o que não é positivo. Já BES confirmou a perda do suporte nos €1,10 e atingiu de forma vertiginosa a zona seguinte, à volta do €1,05. É altura de acompanhar a evolução na banca e não arrisco entrar neste momento.

A GALP teve um fecho preocupante abaixo dos €12,00, amanhã será um dia fundamental para vermos se este suporte se mantém firme. JM corrigiu e também quebrou médias móveis, no entanto, é um dos título que recolhe mais preferência dos investidores e poderia ter sido uma bom dia para entrar.

De qualquer forma, o PSI termina o primeiro mês de 2013 com quase 10% de valorização. Muito bom.

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

publicado por Ricardo Cruz às 09:57
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds