.posts recentes

. Monte São Sebastião Reser...

. Garrafeira dos Sócios dem...

. Parallèle 45 a mostrar o ...

. Quinta de Cidrô Touriga N...

. Vinha Maria 2017

. Pedra do Gato branco 2018

. Bye Bye Summer Wine Party...

. Fagote Grande Reserva 201...

. Pacheca Superior 2015

. Ladeira da Santa Grande R...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2021

. Maio 2020

. Abril 2020

. Dezembro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Novembro 2018

. Setembro 2018

. Maio 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 30/01/2013

Brutal, só me apetece repetir o post de ontem. Foi tudo muito parecido, com manhã negra e tarde de recuperação.

Mas diferenças importantes: demonstração de força do BES em voltar bem perto do €1,10 e confirmação de correcção forte no BCP (apenas recuperou de 10,2cts para 10,3cts). Houve boas notícias dos resultados do BPI, a ver vamos se contagia os congéneres.

GALP e JM aguentaram-se bem.

Com as boas notícias do BPI, alguns dias de queda e efeito final do mês, pode ser que o PSI suba amanhã.

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 23:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 29/01/2013

Hoje houve uma tentativa de correcção na banca. Durante a manhã as quedas acentuaram, aparentemente tomada de mais-valias, mas o mercado teima em segurar as cotações. Talvez haja menos intervenientes dispostos a arriscar posições curtas e a menor força compradora seja suficiente para estas vendas. Os títulos que acompanho tiveram uma manhã negativa e tentaram recuperar à tarde.

O BCP ainda navegou entre 11,1cts e 11,2 cts, mas acabou por passar grande parte do dia abaixo dos 11 cts, com volume superior ao de ontem. Há claramente quem esteja a lutar pelo título e conseguiu fechar nos 10,9 cts (embora com quebra dos €0,11). O BES também passou grande parte do dia abaixo do €1,10, o que poderia empurrar a cotação para o próximo suporte, perto do €1,05, mas nos últimos minutos conseguiu um fecho no €1,10. Verdadeiramente in extremis. A luta está ao rubro.

A GALP começou o dia em forte queda e aproximou-se dos €12,00. Não resisti e acabei por entrar. É um trade bem arriscado, porque se o PSI 20 inicia uma correcção mais forte posso ver a cotação testar os €11,90 ou até €11,50. Vamos acreditar que a barreira psicológica dos €12,00 se aguenta e que vai aproximar-se dos €12,50 em breve (mera esperança, sem qualquer suporte). O fecho a €12,17 aponta para indecisão.

A Jerónimo Martins, sempre forte, está a rondar os €16,00 com alguma estabilidade, embora o fecho tenha sido abaixo (€15,925).

No final do dia, o PSI fecha quase inalterado: -0,05%.

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:37
link do post | comentar | favorito

Periquita Reserva - Tinto 2010


VinhoPeriquita Reserva
Tipo / AnoTinto 2010
CastasCastelão, Touriga Nacional, Touriga Franca
RegiãoRegional Setúbal
ProdutorJosé Maria Fonseca


AspectoRubi fechado, bom brilho
NarizFrutado
BocaO ataque é suave e fresco. Tem corpo médio, taninos finos e boa frescura, o que resulta num bom equilíbrio global. O final é longo, com acidez persistente e algum tanino, mas destaca-se pela fruta muito limpa e saborosa.


OpiniãoMuito Bom
Data ProvaJaneiro 2013
Preço€6,00 com a Revista Vinhos
Prova RVFeito a partir das castas Castelão, Touriga Nacional e Touriga Francesa. Teve estágio de 8 meses em barricas de carvalho francês. No nariz apresenta notas de ameixa e amora e sugestões de violetas secas. Na boca, o seu corpo é elegante, textura aveludada, com taninos maduros e acidez equilibrada, final suave e bem proporcionado. Uma boa companhia para a mesa.

 

Temos um vinho muito bem conseguido: saboroso, fresco  e suave, é difícil parar de o beber. Muito frutado e nada pesado, é boa companhia para uma carne e um pequeno grupo de convivas. Contribui para a boa disposição e para um convívio alegre. Foi decantado 30-40 minutos antes de ser servido. Também disponível em grandes superfícies, por cerca de €7,00.

publicado por Ricardo Cruz às 19:32
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 28/01/2013

O PSI 20 parece estar a passar uns dias de repouso. Talvez parado para respirar, talvez à espera de tendências. Hoje esteve verdadeiramente flat.

A diminuição do volume do BCP preocupa-me um pouco e decidir vender a 11,2 cts. Está feita a mais-valia de quase 10%, logo, um trade positivo e paz de espírito nos próximos dias. Navegou a maior parte do dia entre 11,1 cts e 11,2 cts, apenas com movimentos pontuais com alguma dimensão. Agora, é tempo de avaliar suportes e resistência e definir momentos de entrada.

A GALP reagiu ao deslize da cotação e fechou quase no máximo do dia €12,28, o que é bom sinal. A batalha com a resistência nos €12,50-€12,60 continua, pelo que mantenho-me de fora a acompanhar.

A Jerónimo Martins fechou acima de €16,00 a manter tendência ascendente. Já não gostei muito do BES, que fechou em cima do €1,10, valor que não gostaria ver quebrado.

A Goldman Sachs reviu em alta os targets da banca, vamos ver se tem algum efeito. Neste momento não tenho um único título, estou um verdadeiro treinador de bancada.

 

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:22
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Janeiro de 2013

Sobremesa em família - Bolo Mármore

 

 

Desta vez, a escolha foi para o bolo mármore. É um bolo com algum carisma, fruto da alternância entre massas de cores diferentes. Claro que ser bom também ajuda... Já implica investir algum tempo e paciência, mas vale a pena. Saiu bem, fofo e saboroso, o que contribuiu para adoçar um domingo chuvoso de inverno.

 

Preparação:

 

250 gr açucar

250 gr farinha

125 gr margarina

2 dl óleo

6 ovos

2 colheres chá fermento (bem cheias)

chocolate em pó a gosto para metade da massa

 

Separa-se as gemas das claras, que são batidas em castelo. Mistura-se os restantes ingredientes e baste-se muito bem; acrescentamos depois as claras com cuidado e voltamos a misturar tudo muito bem com a batedeira.

 

 

Separa-se a massa em dois recipientes e acrescenta-se o chocolate em pó a um deles. De seguida, coloca-se na forma e vai ao forno (aprox. 45 min a 180º).

 

 

Acompanhamento: Porto Ruby ou LBV

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 25/01/2013

Hoje o dia foi bem mais calmo. Havia alguma ansiedade com a banca, no sentido de se perceber se a correcção em baixa seria para continuar ou teríamos o regresso às subidas. No início da manhã houve alguma animação em alta, mas acabou por arrefecer e o resto do dia foi mais descontraído, com poucas oscilações. Ainda deu para aprender mais uma lição: sem especial necessidade coloquei ordem de venda do BCP a 11,5 cts. Só notei depois que o último fecho em alta foi justamente nesse valor, logo, poderia tornar-se uma resistência de muito curto prazo. Tal acabou por acontecer e a cotação nunca passou dos 11,4 cts. Há que fazer o trabalho de casa... O BES esteve muito tranquilo, acima do €1,10, que parece estar a tornar-se um suporte.

Quem tem história para contar é a GALP, que continua a navegar entre os €12,00 e os €12,50. Depois de 2 dias a namorar a resistência, perdeu força e encetou o caminho de regresso “à base”, com volume substancial. Hoje chegou a valer €12,11, que seria uma desvalorização violenta, mas fechou a meio, nos €12,22. Estou à espera dos €12,00-€12,05 para pensar entrar. O título está preocupante, com pressão vendedora fora do comum. O risco de quebrar em baixa os €11,90 - €11,95 pode tornar-se realidade e aí desce bastante.

 

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:17
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 24/01/2013

Que dia... Após as boas notícias de ontem esperava-se um dia positivo na banca e no PSI. O dia começou positivo, mas a tomada de mais-valias foi mais forte e acabou em queda.

Preparado para reforçar qualquer coisa, acabei na expectativa. Ainda tentei vender BCP a 11,6 cts, mas foi tarde; nessa altura já cotava a 11,4 cts. Deixei andar, porque tenho alguma folga, a posição é de médio prazo e acredito que as subidas voltarão. De tarde, quando atingiu os 11,3 cts ainda se colocou a hipótese de um feito incrível, mas o fecho a 11 cts abre um cenário de mais correções. Faz parte do funcionamento dos mercados. Mais uma vez, o princípio foi reforçado: o mercado faz o que quer, não o que nós desejamos que ele faça. Há que respeitá-lo e segui-lo. Revejo o que escrevi ontem e até arrepia...

Vou continuar a acompanhar BES, GALP e Jerónimo Martins e aguardar boas oportunidades. Hoje, BES e GALP aguentaram-se muito bem, o primeiro acima de €1,10 e a segunda a perder 1 cêntimo e a ficar mesmo à porta da zona de resistência. Quem sabe amanhã é um bom dia para a GALP iniciar o caminho até aos €13,20? Ou então regressar aos €12,00. A Jerónimo está em zona de máximos históricos e deixa-me algo inseguro. Cautela e caldos de galinha...

 

 

Nota: Estes posts são apenas registo de operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como aconselhamento, nem assumo responsabilidade pelas consequências para quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:29
link do post | comentar | favorito

Excomungado - Tinto 2010


VinhoPios Excomungado
Tipo / AnoTinto 2010
CastasTouriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinto Cão
RegiãoDouro
ProdutorQuinta Vale de Pios

AspectoRubi, bordo ligeiramente violáceo
NarizFloral, boa intensidade
BocaEntra suave e fresco. No meio palato confirmamos uma boa frescura, corpo médio e taninos finos. Bem equilibrado, o final tem persistência média, com comprimento de acidez e taninos, mantendo o perfil do nariz.


OpiniãoMuito bom
Data ProvaJaneiro 2012
Preço€4,90, Garrafeira das Artes

 

Localizada em Escalhão, Barca d'Alva, Douro Superior, a Quinta Vale de Pios tem neste excomungado um vinho sem passagem por madeira, logo o que bebemos é o que as uvas são (não completamente, mas principalmente). Muito agradável, dadas as boas frescura e suavidade na boca, está cheio de força, com a pujança da juventude, e convém ter uma carne como companhia. É um vinho de que gosto muito e no final de 2013 deve estar em grande forma. Boa compra.

publicado por Ricardo Cruz às 19:17
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

Diário de bolsa - 23/01/2013

Aguardava há dias uma subida da GALP para a zona dos €12,50, próximo da resistência e cotação poucas vezes atingida nas últimas semanas. Após o fecho positivo de ontem, dei ordem de venda ao final da tarde a €12,49, na expectativa de as vender nos primeiros momentos da manhã de hoje. Não aconteceu, já que os €12,45 deram luta intensa. Acabei por conseguir por volta das 16h00. Aguardo serenamente que feche nos €12,60 ou regresse aos €12,00. Vamos ver como o mercado reage amanhã às boas notícias do dia: sucesso na colocação de dívida pública e o défice 2012 melhor do que o negociado com a Troika.

A reentrada no BCP há dois dias tem-se mostrado muito lucrativa. Ainda não tenho folga que me satisfaça, face ao risco de uma correcção violenta, mas a euforia continua e enquanto não arrefecer deixo-as sossegadas a valorizar. Acho que próximo dos €0,12 reforço.

O BES parece ter-se libertado das amarras do €1,10, com algum volume. Espero que tenha força para atingir os €1,20, onde pretendo entrar.

 

 

Nota: Estes posts são apenas registo operações e reflexões pessoais. Não devem ser interpretadas como conselhamento, nem assumo responsabilidade por quem seguir algo aqui escrito. Para esse efeito há entidades profissionais e especializadas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 22:59
link do post | comentar | favorito

Meruge - Tinto 2008


VinhoMeruge
Tipo / AnoTinto 2008
CastasTinta Roriz, outras
RegiãoDouro
ProdutorLavradores de Feitoria

AspectoRubi
NarizFrutado, nuances madeira (baunilha)
BocaO ataque é suave e antecede a percepção de um corpo bem constituído, com taninos finos e boa frescura. Guloso, tem final com boa persistência e ligeira acidez a avivar a gulodice da baunilha.

OpiniãoMuito bom
Data ProvaDezembro 2012
Preço€18,75, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

A gama Meruge posiciona-se num segmento bem alto no portfolio da Lavradores da Feitoria. Este tinto aposta na elegância, com todos os componentes bem equilibrados, mas pisca o olho a um perfil docinho. É muito bom e pede acompanhamento à mesa. A relação qualidade/preço não é das melhores, mas quem paga mais de €15,00 por uma garrafa não dará especial importância a este aspecto (eventualmente).

publicado por Ricardo Cruz às 00:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

Sobremesa em família - Bolo de Chocolate

As manhãs de Domingo andam frias e chuvosas, autênticos convites ao conforto do lar. Porque não fazer umas sobremesas para o almoço e estimular o elemento mais novo da família a sujar um pouco as mão em ovos, açucar e farinha?

Depois da mousse de lima, o clássico bolo de chocolate. Receita:

 

4 ovos

200 gr açucar

160 gr farinha

50 gr chocolate em pó

0,75 dl água quente

0,75 dl óleo

2 colheres chá fermento

1 colher café sal fino

As claras são batidas em castelo bem firme e mistura-se à massa bem batida.

 

O resultado inical foi este:

 

 

 

Dado que não estava particularmente apelativo ao olhar (abateu e estava desnivelado), a solução foi fazer uma cobertura com o resto do chocolate em pó, 1/2 pacote de natas e um pouco de margarina, misturados em banho-maria. Melhorou substancialmente e os olhos também comeram esta versão final.

 

 

 

O grupo aprovou, não sobrou nada para o lanche e a motivação para novas aventuras mantém-se. Soube-me muito bem.

 

Acompanhamento: Vinho do Porto LBV.

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 01:05
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013

Beyra - Branco 2011


VinhoBeyra
Tipo / AnoBranco 2011
CastasFonte Cal, Síria
RegiãoBeira Interior
ProdutorBeyra Vinhos de Altitude


AspectoCitrino fechado
NarizFrutado, mineral
BocaEntra suave e fresco. Mostra um corpo médio, textura suave e a frescura de uma acidez bem ligada. Termina bem, com persistência via acidez, perfil do nariz e bem guloso.


OpiniãoBom
Data ProvaDezembro 2012
Preço€4,02, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

Um vinho muito agradável, bem fresco e com perfil interessante. Saboroso, mostra que na Beira Interior se faz bons brancos, com castas locais (o irmão Quartz está muito bom). Relação qualidade/preço equilibrada. Também disponível em hipermercados.

publicado por Ricardo Cruz às 13:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

Lupucinus - tinto 2010


VinhoLupucinus
Tipo / AnoTinto 2010
Castas
RegiãoDouro
ProdutorQuinta Lubazim


AspectoRubi, ligeiro violáceo
NarizFrutado, floral, cassis
BocaEntra suave na boca. O corpo bem constituído está polido, redondo e bem fresco. Equilibrado, tem algum volume e uma textura sedosa. Termina bem, guloso, saboroso e muito suave


OpiniãoMuito bom
Data ProvaDezembro 2012
Preço€7,25, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

Um Douro guloso, que nos enche a boca de sabor. Com muita suavidade, dá prazer bebê-lo e senti-lo deslizar. Ganha muito com a companhia de comida, mas continuou-se após o prato ficar vazio. Gostei muito do vinho, que me surpreendeu pela positiva. São cerca de €7,00 bem empregues.

publicado por Ricardo Cruz às 13:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

Revista de Vinhos - Dezembro 2012

 

O mês de Dezembro é marcado pelas festas e se há bebida associada a festa é o vinhos das bolhas, seja na versão champanhe, espumante, cava, sparkling, etc... Com naturalidade, os destaque de capa e principal painel de prova desta edição são dedicados a espumantes nacionais. É opinião da revista que os espumantes nacionais estão cada vez melhores. Não tenho experiência para opinar sobre a evolução, mas tive a oportunidade de degustar 5 dos provados (e ainda o Cartuxa 2008) e gostei muito de todos. Perfis diferenciados, logo, diversidade de oferta, mas grande qualidade. Quanto a preços, será necessário suportar o intervalo €10,00 - €20,00, sendo que um Kompassus ou Vértice poderão ficar abaixo de €15,00 e o Murganheira Vintage a rondar os €25,00.

Luís Lopes, director da revista, faz um editorial com perspectivas para 2013 e inclui um tópico particularmente interessante: alargamento da oferta no segmento €1,99. Diz-nos que é possível uma empresa bem organizada vender a este preço e ganhar dinheiro, embora preveja que a oferta de melhor qualidade venha com marca própria das grandes superfícies. Acho muito interessante para o consumidor e um sinal de flexibilidade e adaptação à adversidade por parte do sector (ou pelo menos algumas empresas).

Também se destacaram:

 

- Marcas que desafiam o tempo, estamos num mundo de mudança constante, mas há marcas que nos acompanham desde que existimos, algumas remontam ao século XIX. Fica a devida vénia;

- Salvador Guedes, entrevista ao CEO da Sogrape Vinhos, o nosso maior produtor, muito interessante e revelador da cultura da empresa, posicionamento e visão para o futuro;

- Caves da Montanha, vocacionada para a produção de espumante, é uma empresa que não atrai os holofotes; mas já está cá há 70 anos, apenas exporta 5% da produção e tem um stock de uns impressionantes 3 milhões de garrafas. Notável;

- Caves S. João, na caminhada para o 100º aniversário em 2020, o ano de 2012 fica marcado pelo lançamento do vinho 92 Anos de História. Desta vez é um tinto, que relembra a década de 40 e a carta das nações unidas. Em 2011, tivemos o belo espumante 91 Anos de História, dedicado aos anos 30, que lembrou a emissão radiofónica de Orson Wells (relatou uma invasão marciana e causou pânico nos E.U.A.).

 

Mais 7 vinhos anotados para possível compra.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 12:56
link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Janeiro de 2013

Sobremesas simples - Mousse de lima

De tal forma simples e rápida que é impossível não publicar.

 

2 pacotes de natas (200 ml)

1 lata de leite condensado (normal)

Sumo de 4 limas

Raspa de lima para decorar

 

Colocar as natas, o leite condensado e o sumo de lima num recipiente. Bater até ficar cremosa, tipo chantilly, e colocar no frigorífico. As natas devem estar bem frescas, pelo que se sugere que estejam no frigorífico de véspera.

Decorar com a raspa.

 

Com uma base de bolacha, pode-se fazer um upgrade para uma tarte de lima.

 

Acompanhamento: indiscutivelmente moscatel.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 11:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds