Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Palmer's & Co Vintage 200...

. Quinta do Carmo 2014

. Dona Maria 1974

. Bafarela Grande Reserva 2...

. Quinta Cidrô Boal 2014

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Terça-feira, 3 de Março de 2015

Cozido à Portuguesa e Callabriga 2006

V_Callabriga_T_06.jpgUm vinho à porta de fazer 10 anos após a colheita e como nos aparece? Em grande forma. A cor demonstra-o no primeiro contacto, já que o rubi ainda domina e apenas apresenta umas ligeiras nuances alaranjadas. Nos aromas, encontramos um festival de fruta azul e especiarias, com a presença evoluída da barrica, que me agrada em particular. O ataque é super fresco, seguido da perceção do bom corpo e de taninos polidos (mais ainda presentes). O final é médio, elgante, com boa persistência. Gostei muito.Cozido_Portuguesa.jpgHarmonização: A companhia foi um cozido à Portuguesa. Estamos perante sabores delicados, pouco intensos (exceção aos enchidos), portanto, procurei um vinho tinto polido, com a potência suavizada pelo tempo. A harmonização correu muito bem, com vinho e comida a comunicarem perfeitamente na boca. Curiosamente, no final a frescura do vinho destacava-se um pouco, o que contribuía para leveza na sensação final na boca e demonstra a sua excelente acidez. Desta vez foi tinto, mas um branco com madeira será opção a testar numa próxima oportunidade (afinal, não deixa de ser um cozido...).

Como vou recordar este vinho: Excelente evolução, com grande frescura e ainda alguma estrutura a apontar para mais uns bons anos de vida pela frente. Muito bom.

Vinho Callabriga Produtor Sogrape Vinhos
Tipo / Ano Tinto 2006 Opinião Muito bom
Castas   Data Prova fevereiro 2015
Região Douro Preço  

 

 

publicado por Ricardo Cruz às 18:46
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds