Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Bafarela Grande Reserva 2...

. Quinta Cidrô Boal 2014

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

. Framingham Classic Riesli...

. Quinta do Vallado Field B...

. Herdade dos Grous 23 Barr...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Sexta-feira, 7 de Outubro de 2016

Campolargo branco 2012 e bacalhau no forno

V_Campolargo_Br_2012.JPG

A refeição seria um bacalhau no forno. Um prato rico, portanto, uma oportunidade para um branco mais potente, maior complexidade e textura. Este Campolargo estava na garrafeira a descansar um pouco e enquadrava-se no perfil. Avançou e muito bem. A cor mostrava um amarelo carregado, o que fez temer pelo estado do vinho. No nariz, boa intensidade aromática e a complexidade esperada: fruta madura, parafina, frutos secos e panificação. Na boca, mostrou-se encorpado, alguma cremosidade e excelente frescura. Terminou bem longo e persistente. O vinho estava mais evoluído do que esperava, mas num ótimo ponto de degustação.

V_Campolargo_Br_2012_prato.JPG

A harmonização correspondeu. Perfeita harmonia na boca entre comida e vinho, mesmo a excelente acidez encaixou muito bem no prato. Mais um belo momento.

publicado por Ricardo Cruz às 13:39
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds