Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Palmer's & Co Vintage 200...

. Quinta do Carmo 2014

. Dona Maria 1974

. Bafarela Grande Reserva 2...

. Quinta Cidrô Boal 2014

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Quinta-feira, 11 de Junho de 2015

Ken Blanchard - Um nível superior de liderança

Ken Blanchard_Lideranca.jpg

A sequência prevista dos temas determinava que o livro seguinte seria ligado à gestão. Ainda tinha um livro de uma formação por ler, portanto, não foi difícil decidir. O resultado foi uma leitura entusiasmante, cheia de ideias com as quais me identifiquei.

O autor, Ken Blanchard, está há décadas ligado ao tema da liderança, portanto, ler este livro é um contacto privilegiado com um profundo conhecedor da temática. Este livro proporciona uma viagem, na medida em somos catapultados do séc. XX para o séc. XXI. É mais um autor a enterrar o modelo tradicional de comando e controlo, que acaba substituído por uma lógica de equipas e delegação, ou seja, poder na linha da frente.

Temos conceitos tradicionais, como a visão, relação com clientes e colaboradores; mas trabalhados para a realidade do século XXI, em que a mudança é permanente, o downsizing uma realidade incontornável e a concorrência feroz, entre outras coisas.

Não é objetivo deste texto detalhar os conceitos, mas, de forma resumida, diria que Ken Blanchard nos diz que precisamos envolver os colaboradores para criação de valor na organização e dinamizar equipas de alto rendimento onde o todo é maior do que a somas das partes, para criar clientes entusiastas e investidores satisfeitos.

Estas ideias são sistematizadas num modelo de liderança, chamado situacional, que responde aos tremendos desafios atualmente colocados às organizações.

Fiquei entusiasmado com o conteúdo, cheio de ideias e vontade de as implementar. Isto é um dos maiores elogios com que poderia agraciar o livro. Infelizmente, algumas gralhas no texto destacaram-se e originaram frases sem sentido. Mas o importante é o conteúdo e esse adorei. Recomendo vivamente.

 

Original: Leading at a higher level

Editora: Prentice Hall, 2006

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:26
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Junho de 2015

Saes Colheita Exclusiva - tinto 2013

V_Saes_Colh_Exc_T_13.JPG

Este vinho merece um post diferente do habitual. Tenho focado mais na questão da harmonização, o que me entusiasma atualmente, mas também podemos refletir sobre os vinhos a título individual. Nas últimas semanas tenho pensado sobre o interesse em comprar vinhos gama baixa. Na minha opinião todos os vinhos têm o seu lugar, o seu espaço, tudo depende de como os bebemos. No entanto, não tenho retirado grande satisfação desta gama. Este vinho veio lembrar-me que há ótimas opções a preços acessíveis. E o que temos neste caso que se destaca? Primeiro, um equilíbrio ácido pouco frequente na gama; depois uma limpeza de aromas e sabores muito apelativa. O resultado disto tudo é prazer na prova, interesse na degustação e potencial gastronómico. Gostei muito.

Como vou recordar este vinho: Um prova para lembrar, um exemplo de qualidade abaixo de €5,00.

 

Vinho Saes Colheita Exclusiva Produtor Quinta da Saes
Tipo / Ano Tinto 2013 Opinião Muito bom
Castas   Data Prova junho 15
Região Dão Preço Aprox. €4,00
tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 13:11
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds