Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Palmer's & Co Vintage 200...

. Quinta do Carmo 2014

. Dona Maria 1974

. Bafarela Grande Reserva 2...

. Quinta Cidrô Boal 2014

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2012

QG Loureiro - Branco 2011


Vinho QG Loureiro
Tipo / Ano Branco 2011
Castas Loureiro
Região Vinhos verdes
Produtor Quinta de Gomariz


Aspecto Amarelo citrino, ligeiro gaseificado
Nariz Perfumado, tropical
Boca A entrada é inevitavelmente fresca, característica fundamental do vinho. No meio-de-boca percebemos o corpo médio e sensações curiosas de secura da acidez em contraponto com agradável adocicado. No final médio, temos boa intensidade e a acidez mostra-se bem refrescante e tropical, com aquele toque doce.


Opinião Bom
Data Prova Agosto 2012
Preço €3,90, Vinhos e Prazeres

 

A Quinta de Gomariz começa a cimentar a sua posição no mercado e este loureiro destaca-se como um exemplo de um vinho consensual. Tem quase garantia de satisfação do consumidor, sem esquecer o segmento respectivo: leve, fresco e frutado. Relação qualidade / preço equilibrada, mas sublinho que a Vinhos e Prazeres é dos sítios com preço mais competitivo para este QG. Sem dúvida, um vinho para o verão.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 13:30
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Agosto de 2012

Pousio - Rosé 2011

Vinho Pousio
Tipo / Ano Rosé 2011
Castas
Região Regional Alentejano
Produtor Herdade Monte Ribeira


Aspecto Vermelho
Nariz Frutos vermelhos
Boca A primeira sensação é de frescura, seguida da percepção do corpo médio e suave e alguma concentração nos sabores. Equilibrado, com acidez média, mantém-se fiel ao seu perfil frutado e docinho até ao final médio.


Opinião Bom
Data Prova Agosto 2012
Preço €3,99, Continente

 

Rosé com boa concentração, muito agradável. Os frutos vermelhos docinhos são sedutores e convidam a encher o copo. Consensual, está bem feito e pronto para agradar. Balde de gelo ou manga de refrigeração são recomendáveis para se manter fresco, mostrou alguma sensibilidade ao tempo no copo. Boa opção.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 13:22
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Agosto de 2012

Revista de Vinhos - Julho 2012

 

A edição de Julho não teve a atenção habitual e merecida; período mais complicado, leitura mais ligeira. Ao folhear de novo a revista não acrescentei muito às notas iniciais, portanto, o impacto não terá sido particularmente importante. O destaque de capa vai para um painel de 80 vinhos com preço inferior a €4,00, verdadeiro batalhão de combate à crise. É, na verdade, o grande destaque da edição. Mesmo quem habitualmente pode comprar acima deste valor não deixou de espreitar, pelo menos pelo lado psicológico prestamos mais atenção a este género de informação. Houve sintonia em algumas boas compras, mas também algumas supresas pela negativa (mas não vou comparar a minha opinião aos profissionais, naturalmente).

No global, mais uma edição muito interessante, com outros destaques:

 

- Master of Wine, quem se aventura na degustação e classificação de vinhos certamente se questiona: mas quem sou eu para os classificar? Que conhecimentos tenho? Há sempre a ressalva de que é mera opinião pessoal, sem objectivo de crítica, e, em muitos casos, a classificação lá aparece (nada tenho contra isso). Este grau faculta, a quem o ostenta, o aspecto mais importante: credibilidade/autoridade. Não há nenhum intermédio, para interesados mais modestos? Só o MW ou nada?;

- Vinho Leve, modas e tendências, não são só Lisboa e Tejo que querem esta designação. Claro que quem a tem não a quer dar de mão beijada;

- Vila Santa, elogios a João Portugal Ramos não são necessários, dada a ubiquidade. Curiosamente, o artigo cruzou-se comigo poucos tempo depois de uma prova na Garrafeira Tio Pepe, onde tinha gostado dos Vila Santa branco e tinto.

 

A lista de compras foi reforçada com 6 sugestões.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 13:55
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Agosto de 2012

Vinhos para o Verão

No verão o corpo pede bebidas mais frescas e nos vinhos os brancos brilham com especial intensidade. Quando se procura o máximo de frescura, a região dos vinhos verdes é a referência. No entanto, não tem exclusividade da frescura e nas outras regiões vinícolas do país também temos opções bem adequadas. Mas nem só de brancos se bebe o verão. Os rosés também são bem adequados à época e não necessitamos deixar os tintos descansar até Setembro, já que há tintos com “leveza” suficiente para se enquadrarem na época e, diria até, serem consumidos abaixo da temperatura ambiente. Porque não arriscar a 15 graus? Não esquecer os espumantes, verdadeiros todo-o-terreno, mais do que adequados à canícula.

Dentro deste espírito, baseado em puro gosto pessoal, aqui fica um exercício completamente subjectivo de identificar alguns vinhos provados por aqui e que me parecem boas opções para este mês de Agosto. O meu branco deste verão é o Pequenos Rebentos Escolha 2011, será aquele que encontrarei sempre no frigorífico.

 

Brancos leves e frescos, para consumo a solo, com saladas ou refeições ligeiras:

 

Pequenos Rebentos Escolha 2011, Torre de Menagem 2011, Cabriz 2011, Quinta da Alorna 2011, Casal do Cerrado 2011, Volúpia 2011.

 

Brancos com mais corpo, para a mesa:

 

Chaminé 2011, Espinhosos 2011, Beyra Quartz 2011, Pequenos Rebentos Alvarinho 2011, Soalheiro 2011, Muros Antigos Alvarinho 2011.

 

Rosés:

 

Cunha Martins 2011, Cabriz 2011.

 

Tintos:

 

Passa 2009, Chaminé 2011, Bafarela Colheita 2010, Kopke 2009, CARM 2010, Castello D'Alba 2010.

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 13:59
link do post | comentar | favorito
|

Chaminé - Tinto 2010


Vinho Chaminé
Tipo / Ano Tinto 2010
Castas Aragonez, Syrah , Touriga Nacional, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot
Região Regional Alentejano
Produtor Cortes de Cima


Aspecto Rubi
Nariz Frutado, ligeira especiaria
Boca A principal sensação é de leveza. Podemos passeá-lo na boca e não encontramos taninos nem grande corpo, mas não é esse o objectivo. Suavidade e leveza são mais a sua praia, com vista a um consumo amigável. Sempre a fruta até ao final médio e suave.


Nota 15
Data Prova Agosto 2012
Preço Cerca de €5,00

 

 

Este vinho é um fenómeno e percebe-se o motivo. Fácil, agradável, sumarento, saboroso, consensual, está encontrada uma receita para o sucesso comercial. O preço parece-me acima de alguns concorrentes directos, mas quem o comprar ficará satisfeito, logo...

tags: ,
publicado por Ricardo Cruz às 09:25
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 7 de Agosto de 2012

Volúpia - Branco 2011

Vinho Volúpia
Tipo / Ano Branco 2011
Castas Sauvignon Blanc, Chardonnay, Maria Gomes
Região Bairrada
Produtor Caves Solar S. Domingos


Aspecto Amarelo palha
Nariz Mineral, frutado
Boca O ataque é fresco e revela um corpo médio. A presença de boca é muito agradável e o final médio, mineral e frutado. Destaca-se o toque frutado muito limpo e boa acidez.


Nota 15,5
Data Prova Julho 2012
Preço €4,50, Garrafeira do Jofre

 

Um vinho muito interessante. Temos a frescura tão apreciada nos brancos e alguma complexidade pelo lado mineral. Um bom equilíbrio, bastante atractivo, com fruta muito limpa a dar bom contributo. Tem um preço convidativo, que o torna uma das melhores opções que conheço abaixo de €5,00. Recomendo.

publicado por Ricardo Cruz às 09:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Agosto de 2012

Beyra Quartz - Branco 2011

Vinho Beyra Quartz
Tipo / Ano Branco 2011
Castas Códega Larinho, Fonte Cal
Região Beira Interior
Produtor Beyra Vinhos de Altitude


Aspecto Amarelo palha
Nariz Mineral, frutado, ligeiro fumado
Boca O primeiro contacto mostra um bom corpo suave, com estrutura, que confere sensação de volume. Mantém uma frescura agradável, até ao bom final, com o perfil do nariz e acidez viva.


Nota 16,5
Data Prova Julho 2012
Preço €5,80, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

Um boa novidade, este Beyra Quartz. Com bom corpo, um perfil aromático agradável e algo complexo. Não primou pela frescura, mas poderá ter sido bebido acima da temperatura ideal. Um branco muito bom, para a mesa e com preço muito interessante. Recomendo.

publicado por Ricardo Cruz às 19:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds