Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Herdade dos Grous 23 Barr...

. Le Bourgogne - Chardonnay...

. Vega Sicília Único 2003

. CARM Rabigato 2015

. Permitido - branco 2015

. Proibido - Tinto 2012

. Campolargo branco 2012 e ...

. Espumante Aliança Tinto

. Soalheiro Clássico 2015

. Paulo Laureano Premium Vi...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011

Evidência - Tinto 2007

Vinho Evidência
Tipo / Ano Tinto 2007
Castas Touriga Nacional, Tinta Roriz
Região Dão
Produtor Parras vinhos


Aspecto Rubi
Nariz Frutos vermelhos maduros, Floral
Boca Corpo médio, taninos redondos, boa acidez. Não muito denso na boca, proporciona prova fácil e prazerosa, com ligeira sucrosidade. Final médio, com frutos bem maduros a confirmarem o carácter bem agradável.


Nota 15
Data Prova Outubro 2011
Preço €3,99, Continente

 

 

Um vinho fácil de beber, mas que não perde qualidade por isso. Consensual e agradável, é adequado para uma mesa de convivas com gostos diversos. Bem feito, relação qualidade/preço equilibrada. Gostei.

tags:
publicado por momenta às 13:42
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011

Samorapetra - Branco 2010

Vinho Samorapetra
Tipo / Ano Branco 2010
Castas
Região Santorini, Grécia
Produtor


Aspecto Límpido, amarelo palha
Nariz Frutos tropicais, fruta branca, fumo, mineral
Boca Corpo médio, acidez média. Presença agradável com frescura que realça a fruta, sente-se a densidade média do vinho. No final médio, o carácter mineral volta a mostrar-se, bem como os 13% de álcool, mantendo a suavidade


Nota 15,5
Data Prova Outubro 2011
Preço

 

 

Quando o nosso grupo de conspiradores do vinho inclui familiares, estamos sujeitos a que algumas coisas interessantes ocorram. O que pode acontecer quando um deles vai de lua-de-mel para a Grécia? Corremos o risco que nos traga uma garrafa local. Estamos, então, perante um vinho de Santorini. Bem agradável, sem ser entusiasmante, mostra que por ali se fazem bons vinhos. Agradável, com boa frescura, destaca-se pelo seu carácter mineral e fumado, admito que fruto do solo vulcânico desta ilha. É um bom cartão de visita, que deixa uma predisposição muito favorável a outros vinhos Gregos.

publicado por momenta às 13:46
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Outubro de 2011

Momenta vs RV - Foral de Montemor

Há várias formas de aprender e evoluir, mas o contacto com quem sabe mais do que nós é das fórmulas de maior sucesso e mais utilizadas na história da humanidade. Foi, então, com naturalidade que decidi fazer um exercício comparativo entre as minhas impressões e as notas de prova que acompanham os vinhos que a Revista de Vinhos nos disponibiliza por €6,00 e que acompanham cada edição. O carácter masoquista deste exercício ofusca, tal a forma como luzes de néon fluorescentes o destacam, mas também a humildade é essencial ao desenvolvimento. No entanto, neste mundo do vinho não faltam motivos para justificar eventuais discrepâncias: a temperatura, os copos, a data de prova (com impacto na evolução do vinho), as viagens da garrafa, as condições de transporte e armazenamento, o nosso estado de espírito, etc... Optei por provar umas semanas após a compra, altura em que as notas de prova estão menos presentes na memória e apenas comparar após escrever as minhas próprias impressões. É uma abordagem possível; poderia optar por beber com a revista à frente e enriquecer a minha prova com as dicas dos especialistas, mas preferi este caminho. E vou segui-lo de forma determinada, sem cair em tentações, porque se há alguém que tem a ganhar com isso sou eu próprio. Pelo menos, assim o espero.

 

 

Vinho Foral de Montemor
Tipo / Ano Tinto 2008
Castas Touriga Nacional, Alicante Bouschet, Petit Verdot, Cabernet Sauvignon, Syrah
Região Reg. Alentejano
Produtor Soc. Agrícola Gabriel Dias & Irmãos


Aspecto Rubi bem fechado, bordo violáceo
Nariz Frutos vermelhos e pretos, especiarias, madeira ligeira
Boca Corpo e acidez médios, taninos redondos. Madeira bem integrada, seco, mostra alguma personalidade até ao final médio, com o perfil do nariz e boa secura


Nota 16
Data Prova Outubro 2011
Preço €6,00, Revista Vinhos

 

Nota de prova da Revista de Vinhos: Muito fruto exuberante com notas expressivas de amoras e framboesas. Na boca firme revela corpo médio, taninos polidos mas presentes, boas notas vegetais a dar garra ao final fresco. Uma óptima companhia para os grelhados do final do verão.

 

 

Um vinho bem agradável, já que tem uma presença de boca nada pesada, mas sem perder qualidade ou personalidade. Gostei, muito bom.

 

tags: ,
publicado por momenta às 09:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Outubro de 2011

Meandro do Vale Meão - Tinto 2009

Vinho Meandro do Vale Meão
Tipo / Ano Tinto 2009
Castas Touriga Nacional (35%), Touriga Franca (30%), Tinta Roriz (25%), Tinta Barroca (5%), Sousão (5%)
Região Douro
Produtor Quinta do Vale Meão


Aspecto Rubi, muito concentrado
Nariz Intenso, frutos vermelhos, floral, baunilha
Boca Encorpado, taninos polidos, acidez média. Na boca mostra-se amplo, denso, carnudo e estruturado, suave e redondo. Final longo e persistente, com fruta gulosa.


Nota 17
Data Prova Outubro 2011
Preço €8,99, Continente

 

 

Este vinho tem ADN Douro e mostra-o sem qualquer pudor. Destaca-se um belo corpo, que transporta aromas e sabores que nada ficam atrás. Pede mesa, onde faz grande companhia. Muito bom, muito bem feito, gostei. Boa relação qualidade/preço, vale o que se paga por ele e não é fácil encontrar vinhos com esta qualidade a este preço.

 

tags:
publicado por momenta às 13:35
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Wine 62 - Setembro 2011

 

A leitura da Wine de Setembro despertou sentimentos variados. Em geral, proporciona uma leitura descontraída e prazerosa a quem gosta de vinho e gastronomia, mas, pelo meio, houve momentos especialmente interessantes, bem como outros bem desafiantes, face à dimensão da peça. Continua em boa forma e a apresentar conteúdos apelativos, além de, este mês, a selecção de vinhos apresentar propostas muito tentadoras.

Passemos, então, aos destaques:

- Castas Portuguesas, Tália;

- Harmonizações, desta vez, Manuel Moreira partilha algumas sugestões para ultrapassarmos harmonizações tradicionalmente complicadas: ovos, sal, vinagre ou chocolate não ficam sem a devida companhia;

- Gastronomia Molecular, para os lado de Espanha um mestre colocou esta abordagem nos píncaros. Por cá, o carácter também é científico e já chegou a mestrado;

- Milagre Português, é uma das minhas mais recentes paixões: vinhos generosos. Se os nossos vinhos DOC e de mesa são de grande nível, nos generosos a origem Portugal significa, com grande probabilidade, excelência. Entre os Madeira e Porto únicos no mundo e Moscatéis que estão entre os melhores, só temos a ganhar em saber mais e valorizar estes nossos tesouros vínicos.

- Áustria, mais um país a apostar no vinho, com boas oportunidades de enoturismo. Os interessados podem encontrar uma reportagem exaustiva;

- Quinta do Vesúvio, de D. Antónia Ferreira até à actual família Symington, o vinhos desta quinta foram e são de qualidade superior. Uma marca de referência e uma vertical de nos deixar de água na boca.

As sugestões adicionadas à lista de compras foram 5, mas com alta qualidade dentro de preços razoáveis. Boa colheita.

tags:
publicado por momenta às 18:39
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

Almoço da LER em Guimarães

O terceiro almoço da LER, segundo no norte do país, realizou-se em 15 de Outubro de 2011, em Guimarães. Foi escolhido o belo Centro Cultural de Vila Flor, que encantou pelo seu edifício centenário, o relvado que acolheu os convivas na fase final do evento e a refeição bem agradável que o seu restaurante nos proporcionou.

A conjuntura não estava fácil: a crise cada vez mais enraizada e o Governo a anunciar novas medidas de austeridade, que incluem um corte muito doloroso nos rendimentos dos funcionários públicos em 2012-2013, através da supressão dos subsídios de férias e de Natal. No entanto, as presenças não sofreram muito com isso e as 3 dezenas dos anteriores repetiram-se.

Depois da participação no almoço do Porto, no magnífico Palácio do Freixo, este almoço tinha 2 atractivos: por um lado, poderia contar com a companhia da minha esposa; por outro, era uma oportunidade para rever algumas caras.

O balanço foi claramente positivo: ambiente descontraído, conversas fluidas, espaço bonito e boa comida foram ingredientes perfeitos para tal. Mas não ficamos por aqui. A nossa estimada LER não nos deixou voltar para casa com as mãos vazias e um sorteio de livros fez aparecer uma recordação deste dia. Como cereja em cima do bolo, de Lisboa vieram os Guta Naki, que contribuíram com um momento musical muito agradável, que incluiu temas do seu disco recém-lançado e algumas canções actualmente no laboratório.

Parabéns e obrigado à LER, bem como muita força para não deixar cair estes momentos de convívio deveras estimulantes. Nós acompanharemos o mais possível.

tags:
publicado por momenta às 17:56
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

Curva Reserva - Branco 2008

Vinho Curva Reserva
Tipo / Ano Branco 2008
Castas Viosinho, Fernão Pires
Região Douro DOC
Produtor Burmester


Aspecto Amarelo Dourado
Nariz Intenso e complexo, profundamente mineral, petróleo e ainda um resto de fruta muito madura (alperce).
Boca Corpo médio, acidez média. Mantém-se agradável na boca, com cremosidade e mineralidade, até um final longo e prolongado


Nota 16,5
Data Prova Outubro 2011
Preço €7,20, Garrafeira Nacional

 

 

A garrafa provada foi aberta no momento certo. Com sinais claros de evolução, encontra-se já com um perfil de degustação destinado a quem procura algo diferente e goste de apreciar os aromas fora do comum dos vinhos mais evoluídos. Gostei.

tags:
publicado por momenta às 12:53
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

Cabriz Encruzado - Branco 2010

Vinho Cabriz Encruzado
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Encruzado
Região Dão
Produtor Dão Sul


Aspecto Amarelo
Nariz Delicado, fruta branca e mineral
Boca Encorpado, acidez média. O seu corpo cremoso e sedoso, envolvente e sedutor domina a prova de boca, até ao final elegante, longo, de prolongamento médio, com fruta e mineralidade.


Nota 16,5
Data Prova Setembro 2011
Preço €6,60, Garrafeira Nacional

 

Face às diversas opiniões muito positivas sobre este néctar, com alguma naturalidade procurei-o e comprei. Aconteceu no meio do verão e deixei-o a descansar um pouco, para quando a meteorologia convidasse a brancos mais complexos do que leves e frescos. Neste Setembro atípico, surgiu um convite para um jantar restrito com um parceiro desta aventura de descoberta dos prazeres vínicos e uma convidada “especial” que não despreza nada uma boa prova. Sendo o prato principal um arroz de tamboril, o Eureka apenas durou alguns segundos.

Este encruzado entra com pezinhos de lã na boca, mostra a sua cremosidade e conquista-nos rapidamente. Tudo nele é elegante, delicado e sedutor, a parte difícil é mesmo parar de beber. Nesta fase, não tem a complexidade tão valorizada pela crítica, mas em termos de prazer de prova já está em muito bom nível. Boa relação qualidade/preço, compra muito recomendável.

publicado por momenta às 12:25
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2011

Quinta da Rede - Tinto 2008

Vinho Quinta da Rede
Tipo / Ano Tinto 2008
Castas Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional
Região Douro DOC
Produtor Quinta da Rede


Aspecto Rubi fechado
Nariz Frutos vermelhos maduros, floral, alguma madeira e especiarias
Boca Corpo médio, acidez média, taninos redondos. Vinho com algum corpo e boa estrutura de taninos, é suave na boca, onde o floral confere uma presença muito agradável. Termina bem, com suavidade.


Nota 16
Data Prova Setembro 2011
Preço €5,60, Garrafeira das Artes

 

 

Vinho bem desenhado e muito agradável de beber. Caracteriza-se por uma boa suavidade e presença sedutora na boca. Boa relação qualidade/preço, boa compra.

 

tags:
publicado por momenta às 11:13
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Outubro de 2011

Beaujolais Nouveau - Tinto 2010

Vinho Beaujolais Noveau
Tipo / Ano Tinto 2010
Castas Gamay
Região ABC, França
Produtor Brochard Père & Fils


Aspecto Vermelho
Nariz Morangos bem docinhos (em rebuçado ou pastilha elástica)
Boca Corpo ligeiro, boa acidez, taninos finos. Essencialmente leve, suave e adocicado, no entanto, tem acidez que equilibra, tornando-o muito agradável. Final médio, com os morangos mostrados no nariz


Nota 14,5
Data Prova Setembro 2011
Preço €9,00, Garrafeira do Joffre

 

 

Beaujolais tem fama mundial com o seu vinho de primeur Beaujolais Noveau. É um vinho lançado na terceira quinta-feira de Novembro, portanto, nada de estágios e outras técnicas da enologia. O resultado é o mundo suspenso e 70 milhões de garrafas no mercado (cerca de 50% para exportação) de um vinho leve, frutado, fácil de beber e que pode ser servido refrescado.

A primeira vez que o bebi, por intermédio de um amigo, foi a título de curiosidade, com o objectivo de apresentar algo de específico, fora do comum. Se está longe de apresentar argumentos para obter grandes pontuações da crítica especializada, já no consumidor a receptividade é bem diferente. Associei-o a um perfil feminino e comprei uma garrafa, que acabou por ser aberta num mini-jantar de família. Revelou-se uma boa aposta, com o sector feminino a aprovar a bebida, o que nos tintos nem sempre é fácil. Leve, docinho e agradável, é um vinho diferente que também tem o seu espaço. Interessante para enófilos, pode despertar algumas paixões. O preço é que não é particularmente convidativo...

publicado por momenta às 22:30
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2011

Poças 10 anos - Porto Tawny

Vinho Poças 10 anos
Tipo / Ano Porto Tawny
Castas
Região Douro
Produtor Manoel D Poças Jr.


Aspecto Telha caramelizado
Nariz Frutos secos (nozes), químicos, marmelada e geleia
Boca Corpo untuoso, com cremosidade e acidez média. Termina longo e prolongado, no entanto, o equilíbrio não é perfeito.


Nota 17
Data Prova Setembro 2011
Preço Solar do Vinho Porto, a copo

 

 

A cidade do Porto tem uma sala de visitas única para o Vinho do Porto. Bem perto do Pavilhão Rosa Mota (mais conhecido por Palácio de Cristal) temos um wine bar, Solar do Vinho do Porto, que nos serve uma gama bem interessante de Vinhos do Porto a copo: branco, Colheitas, Tawny 10, 20, 30 e 40 anos, LBV e Vintages, entre €2,00 e €10,00. Também podemos experimentar vinhos Douro DOC, no entanto, o Vinho do Porto é o coração deste local. Com mesas interiores e outras em esplanada integrada num jardim, bem como um bela vista para o Rio Douro, é um encanto desgustar esta mítica bebida Portuguesa, única no mundo, em tal enquadramento físico. É um local de passagem obrigatória para enófilos e de culto para apreciadores deste tipo de bebida. As minhas visitas têm-se limitado a uma por mês, mas já começam a atingir o estatuto de ritual.

Voltando à prova, este tawny é muito bom, com complexidade e aroma bem interessante. O início foi um pouco mais difícil, dado o peso do álcool inerente a estes belos generosos, mas o cálice acabou por ficar curto quando a geleia e a marmelada se mostraram. É um tawny 10 anos muito bom, gostei muito.

 

publicado por momenta às 18:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Outubro de 2011

Bafarela Colheita - Tinto 2009

Vinho Bafarela Colheita
Tipo / Ano Tinto 2009
Castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca
Região Douro DOC
Produtor Brites e Aguiar


Aspecto Violáceo
Nariz Delicado, com frutos vermelhos maduros (framboesas)
Boca Corpo médio, boa acidez, taninos redondos. Suave, equilibrado, com concentração média. Final curto, mas médio na duração


Nota 15
Data Prova Setembro 2011
Preço €5,00, Garrafeira das Artes

 

 

Bafarela é mais um vinho do Douro de que tenho boa impressão. Este colheita é a versão sem estágio em madeira e apresenta-se em boa forma. A primeira coisa a fazer é dar-lhe uma boa meia-hora para respirar, após a qual nos mostra a suavidade e delicadeza de aromas e sabores. É um vinho muito agradável, com tudo já bem casado. Relação qualidade/preço equilibrada, embora admita ser possível encontrar mais barato.

tags:
publicado por momenta às 18:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 

blogs SAPO

.subscrever feeds