Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Palmer's & Co Vintage 200...

. Quinta do Carmo 2014

. Dona Maria 1974

. Bafarela Grande Reserva 2...

. Quinta Cidrô Boal 2014

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

Quinta da Alorna Reserva - Tinto 2008

Vinho Quinta da Alorna Reserva
Tipo / Ano Tinto 2008
Castas Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon
Região Regional Tejo
Produtor Quinta da Alorna


Aspecto Rubi intenso
Nariz Intenso, frutos vermelhos, especiarias, madeira
Boca Corpo médio, boa acidez, taninos finos e redondos. Apresenta-se suave e com sucrosidade ligeira (mas agradável). Termina longo com duração média, suave, frutado e especiado.


Nota 16
Data Prova Setembro 2011
Preço €5,75, Garrafeira Nacional

 

 

Proporciona um prova muito agradável. A madeira ainda aparece no nariz, mas tem uma presença de boca muito boa e algo gulosa. Parece ter capacidade para mais 2 ou 3 anos em garrafa e afinar para um nível ainda melhor. Muito bem feito, muito bom, boa compra. Boa relação Q/P.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 13:57
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

Terras do Pó - Rosé 2010

Vinho Terras do Pó
Tipo / Ano Rosé 2010
Castas Castelão, Syrah
Região Regional Setúbal
Produtor Casa Ermelinda Freitas


Aspecto Rosado intenso
Nariz Frutos vermelhos floral
Boca Corpo e acidez médios. Destaca-se uma intensidade acima da média nos frutos vermelhos, até ao final seco e interessante


Nota 15
Data Prova Setembro 2011
Preço €2,99 Continente

 

 

Após vermos as castas deste vinho não ficamos surpreendidos com a intensidade da cor e sabor deste rosé, destinado à mesa. Não perde, no entanto, muita da delicadeza que caracteriza o género. Gostei, foi dos que mais me agradou neste verão. Boa relação qualidade/preço.

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 12:52
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011

Altano Vinha Biológica - Tinto 2009

Vinho Altano Vinha Biológica
Tipo / Ano Tinto 2009
Castas
Região Douro DOC
Produtor Symington Family Estates


Aspecto Rubi, bem intenso
Nariz Floral, dominando a violeta, frutado, com espaço para ligeira especiaria
Boca Bom corpo, quase carnudo, acidez média, taninos polidos. Muito agradável na boca, redondo, saboroso, com concentração interessante. Termina médio e muito suave, frutado e floral.


Nota 15,5
Data Prova Setembro 2011
Preço €5,00, Feira Gastronomia Vila Conde

 

 

Uma novidade que chega ao mercado cheia de força. Já acompanho os Altano branco e tinto, ambos com boa relação qualidade/preço, pelo que a vontade de provar este vinha biológica foi apenas reforçada pela sugestão da RV. Mais uma vez, a Symington mantém-se à altura, com um tinto muito agradável, que se destaca pelo corpo acima da média, a elegância de uns taninos polidos e a intensidade. Gostei, é uma boa compra. Acompanhou uma feijoada.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 13:26
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

Mural Reserva - Espumante Bruto

Vinho Mural Reserva
Tipo / Ano Espumante Bruto
Castas Baga, Bical, Maria Gomes
Região
Produtor Quinta do Portal


Aspecto Amarelo, bolha fina
Nariz Frutado, floral, brioche, alguma complexidade
Boca Boa acidez, corpo com volume e cremosidade. Boca viva e um óptimo final, longo e prolongado, com o perfil do nariz.


Nota 16
Data Prova Setembro 2011
Preço €4,50, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

A Quinta do Portal comercializa um espumante produzido em Anadia, Bairrada, com base nas castas típicas da região. Deita por terra a denominação de origem, mas, no final, coloca no mercado um espumante que é um achado. Muita qualidade na vinificação, muito bom na prova, preço acessível, que mais queremos? Pode não ser fácil de encontrar, mas o retorno compensa o investimento. Relação qualidade/preço fantástica. É a minha primeira opção de espumantes.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 09:19
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Setembro de 2011

Soalheiro - Branco 2010

Vinho Soalheiro
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Alvarinho
Região Vinhos Verdes
Produtor VinusSoalleirus


Aspecto Límpido, amarelo, carbónico residual
Nariz Boa expressão de fruta, predomínio do tropical
Boca Boa acidez, bom corpo. Redondo e suave, desliza pela boca com o seu carácter frutado bem agradável. Termina bem e elegante.


Nota 16,5
Data Prova Agosto 2011
Preço

 

Marca de referência nos Alvarinhos, apresenta-se na versão 2010 com bom nível, mas também com o fardo da quebra de acidez na Sub-Região Melgaço e Monção face ao ano anterior. Assim, acaba por se destacar o carácter frutado (tropical e maracujá), o bom corpo e a elegância. Um vinho muito bom, como nos habituou.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 18:07
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Revista de Vinhos - Setembro 2011

 

 

O destaque de capa da RV de Setembro é uma prova de Tawnies Reserva, o primeiro tipo de categoria especial de Vinhos do Porto. Como apreciador do género, o entusiasmo foi imediato, face à perspectiva de recolher algumas boas sugestões de compra, ou seja, qualidade a preços acessíveis; por outro lado, os tawnies que tenho provado têm indicação de idade, pelo que também esperava perceber um pouco melhor o que caracteriza este segmento reserva. De acordo com a RV, a designação Reserva pode ser utilizada em vinhos com características organolépticas de muito boa qualidade, incluindo complexidade no aroma e no sabor; para apresentar-se como Tawny necessita de um estágio em madeira mínimo de 6 anos. Analisado o painel, encontrámos alguns reservas com boas classificações num intervalo de preço entre €8,00 e €13,00, o que, pessoalmente, entendo ser um preço bem aceitável (não muito longe de alguns vinhos de entrada de gama). Objectivo atingido: algumas sugestões de compra e aumento de conhecimentos.

Em geral, temos mais uma RV com bom nível, em que destaco:

 

- Poças, muito interessante o artigo sobre uma empresa tradicional do Vinho do Porto, que pretende manter a qualidade do seu produto, sempre com os pés assentes na terra;

- Cortes de Cima, sentir a procura da excelência, acompanhada de profissionalismo e inovação é sempre de destacar;

- Radoux, há muitos tipos de tanoarias, incluindo as maiores do mundo, cotadas em bolsa e em permanente evolução. Fascinante;

- Herdade do Sobroso, local com oferta bem diversificada, que apetece visitar depois de ler esta bela peça;

- Citrinos, eles estão em todo o lado e Fernando Melo consegue dissecar as diversas formas e estados em que estes omnipresentes frutos se apresentam, num dos seus textos mais objectivos (ou seja, inteligíveis).

 

A lista de compras usufruiu de uma boa safra: 13 referências, incluindo 3 Vinhos do Porto Reserva.

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 13:28
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

Altano - Branco 2010

Vinho Altano
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Viosinho, Malvasia Fina, Moscatel Galego
Região Douro DOC
Produtor Symington Family Estates


Aspecto Limpido, amarelo
Nariz Bela expressão de fruta, citrinos, anis e mineral fugazes
Boca Boa acidez, corpo médio. Redondo, suave e fresco, segue o perfil do nariz, até um bom final


Nota 15,5
Data Prova Agosto 2011
Preço €3,75, Feira Gastronomia Vila Conde

 

 

Este vinho deve ser servido com atenção na temperatura, para não ser demasiado... baixa. A diferença é considerável, já que só na temperatura certa ele revela o contributo das respectivas castas. Estamos perante um bom vinho, ligeiramente adocicado, o que ajuda a prova. Tenho bebido um ou outro branco com Moscatel, que marca uma presença muito interessante, tanto na componente aromática como no palato. Gostei, tem boa relação qualidade/preço e é uma boa compra. Um dos bons brancos de 2010 que não devemos deixar de provar.

 

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 09:08
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Wine 61 - Agosto 2011

A Wine esteve em grande nas últimas edições, mas manter tal nível não é fácil. Assim, em Agosto, voltamos ao que um apreciador sente ao ler uma revista especializada: devoramos da primeira à última página, aprendemos mais e usufruimos do prazer respectivo. E foi exactamente isso que aconteceu. Sem momentos arrebatadores, mas sempre com bom nível de interesse, que justifica plenamente a compra. Assim, passemos aos destaques:

- Castas Portuguesas, Malvasia Preta;

- Harmonizações, estamos no verão, logo, dicas sobre harmonizar peixe é precioso. A título de curiosidade, as listas dos peixes magros e gordos foram muito úteis a uma conhecida cujo médico recomendou, de uma forma particularmente persuasiva, reforçar a dieta de peixes do segundo tipo, em busca do componente “da moda” Ómega 3;

- 10 vinhos exóticos, alguns exemplos de néctares únicos, irreverentes e históricos. Excelente.

 

Das provas publicadas, 6 foram acrescentadas à minha lista de compras prováveis.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 14:12
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 10 de Setembro de 2011

Férias 2011

O ano de 2011 fica marcado por problemas graves no mundo Ocidental, com especial destaque para a crise do Euro e, em Portugal, mais uma intervenção de instituições financeiras internacionais para evitar um default. Embora seja simbólico (o orçamento não é propriamente elevado), decidimos que as férias deste ano seriam em Portugal, uma forma de não contribuir para a saída de dinheiro do país. Considerando que o destino seria balnear e porque ainda era desconhecida, a opção foi a Costa Alentejana.

O alojamento foi no Monte Zambujeiro, mesmo ao lado de Vila Nova de Milfontes, cheio de simpatia física e pessal. A opção por um alojamento deste género teve origem na necessidade de termos uma base doméstica (principalmente por causa da pequena) e pela intenção de jantarmos “por casa”, após dias de praia que se previam extenuantes, com os inevitáveis churrascos de verão.

O factor meteorológico ajudou. Dia 01/08 foi de viagem e coube-nos a companhia de céu nublado e chuveiros ocasionais até Santarém e chuvadas mais fortes a sul da mesma. Para quem não tinha ar condicionado disponível, não me posso queixar da sorte. Após o check-in, o tempo aliviou e ainda conseguimos dar uma volta em Milfontes, fazer umas compras e provar uns caracóis (aprovados pela família toda). Os dias de praia decorreram com céu pouco nublado e um vento de intensidade baixa que mantinha as temperaturas num nível agradável. Bom, e quando é que o mau tempo voltou? No dia de regresso. Que sorte!

 

 

Passar uns dias na zona de V. N. Milfontes e não visitar as praias mais próximas seria um desperdício, portanto, se reservámos o primeiro dia para as praias da Vila, o roteiro foi o passo seguinte. Praia do Malhão, Furnas, Almograve e Samoqueira (já em Porto Covo) dividiram a necessidade de água com a piscina do Monte. São, de facto, prendas encantadoras das escarpas aos mortais que queiram recuperar de um ano de trabalho e escurecer o tom de pele, num enquadramento de beleza natural inesquecível. Compreendi facilmente a paixão que esta zona desperta em tanta gente e o brilho nos olhos quando falam do Alentejo, face à relativa neutralidade que desperta o nosso Algarve. A impressão mais forte que as praias deixaram foi diversidade. Mesmo com aspectos estruturais semelhantes, as praias são todas diferentes e despertam sensações distintas no mesmo veraneante; algumas até apresentam diferenças intrínsecas. A nossas preferidas foram as do Malhão (foto 1), Almograve e Samoqueira, essencialmente pelo mar. Malhão pelas suas ondas baixas que deslizavam metros e metros praia acima; Almograve pelas adoráveis “pocinhas”, que proporcionam passeios deliciosos na água; e Samoqueira por uma extraordinária pequena lagoa que se formou por algumas horas e fez as delícias da pequena.

 

Ainda houve oportunidade para visitar locais obrigatórios. Após umas horas em Almograve, aproveitámos para procurar as cegonhas do Cabo Sardão (belo e impressionante) e lanchámos em Odemira, a muito simpática e inclinada sede concelhia. Porto Covo era local de passagem obrigatória e foi onde almoçámos antes da tarde de praia na Samoqueira (foto 2). Conquistou-nos. Na viagem final de regresso, um pequeno desvio levou-nos à praia da Ilha do Pessegueiro, onde apreciámos a vista ao almoço.

Deixamos sempre coisas por ver e fazer, mas para uma estadia de 5 noites não foi nada mau. Foram umas férias muito agradáveis e retemperadoras numa região encantadora que se recomenda a qualquer pessoa.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:43
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

Giroflé - Branco 2010

Vinho Giroflé
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Loureiro
Região
Produtor VDS – Vinhos Douro Superior


Aspecto Cor aberta, gás
Nariz Floral, vegetal, frutos tropicais
Boca Corpo médio, acidez vincada e “agulha”.Muito fresco, com acidez no limite, termina médio seguindo o perfil do nariz


Nota 14,5
Data Prova Agosto 2011
Preço €4,49, Continente

 

 

Dentro da minha prova de Loureiros, comprei este vinho pelo produtor. Tem um perfil um pouco diferente, que remete para um verde mais tradicional, com acidez vincada e gás. Não percebendo nada de enologia, fico com a ideia de uma representação muito franca da casta, mas corro o risco de ser exactamente o contrário. É um vinho agradável e muito fresco. Gostei, embora não tenha ficado impressionado com a relação qualidade-preço; basta comparar com o Muros Antigos e o  QG, uns posts antes. De qualquer forma, é uma boa aposta da VDS, no bom caminho para termos mais um Loureiro de qualidade. A acompanhar nas próximas colheitas.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 17:56
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

Quinta da Carregosa Reserva - Tinto 2007

Vinho Quinta Carregosa Reserva
Tipo / Ano Tinto 2007
Castas Tinta Roriz, Touriga Nacional, Touriga Franca
Região Douro DOC
Produtor Maria Irene Costa


Aspecto Rubi intenso, bordo violáceo
Nariz Frutos vermelhos maduros, compotas, flores, terra e vegetal ao abrir
Boca Encorpado, taninos discretos. Muito suave, redondo e frutado, tem uma bela presença de boca, que culmina num final do mesmo perfil, prolongado e muito suave


Nota 16,5
Data Prova Agosto 2011
Preço

 

 

Este vinho foi uma simpática prenda de aniversário. Quando vi, no rótulo, a referência a Anselmo Mendes e João Silva e Sousa o alerta qualidade à vista foi logo accionado. Depois de provado não desiludiu. Os seus 14% álcool e um perfil redondo são um convite a nos perdermos, já que a vinificação proporcionou uma suavidade tal, que quase nem sentimos o álcool. Um vinho muito bom, impecável a acompanhar uma carne estufada tenríssima. Não sei o preço, mas vale a pena provar.

publicado por Ricardo Cruz às 12:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds