Este blog é a materialização de duas necessidades humanas: expressar o que nos passa pela cabeça e guardar para consulta futura. Não possuo formação específica sobre as matérias abordadas, logo, este blog é apenas um espaço aberto de opinião.

.posts recentes

. Ventozelo Reserva 2014

. Castello D'Alba Vinhas Ve...

. Luís Pato Maria Gomes

. Langhe Nebbiolo 2010

. Ribbonwood Pinot Noir 201...

. Framingham Classic Riesli...

. Quinta do Vallado Field B...

. Herdade dos Grous 23 Barr...

. Le Bourgogne - Chardonnay...

. Vega Sicília Único 2003

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

Arrobeiros Reserva - Tinto 2008

Vinho Arrobeiros Reserva
Tipo / Ano Tinto 2008
Castas Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca, Touriga Nacional
Região Douro DOC
Produtor José Russo Monteiro, Soc. Unip, Lda


Aspecto Rubi, intensidade média
Nariz Frutos vermelhos, floral
Boca Corpo médio, acidez regular, taninos com ligeira adstringência. No meio-de-boca domina a fruta, acompanhada de uma frescura agradável para um tinto e um perfil seco. Termina médio, frutado, seco e com ligeira adstringência que não compromete.


Nota 15
Data Prova Agosto 2011
Preço €2,99, Pingo Doce

 

 

Já se aproxima de um vinho ideal para o dia-a-dia, só necessita de arredondar um pouco os taninos, o que até pode acontecer em garrafa em poucos meses. Gostei e acompanhou bem um arroz de cabidela. É um vinho agradável e bem feito, com boa relação qualidade-preço.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 17:53
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 27 de Agosto de 2011

Terras d'Alter - Rosé 2010

Vinho Terras d'Alter
Tipo / Ano Rosé 2010
Castas Touriga Nacional, Aragonés
Região Regional Alentejano
Produtor Terras de Alter. Companhia de Vinhos, Lda


Aspecto Rosa, intensidade média
Nariz Frutos vermelhos, algum floral
Boca Acidez média, redondo. A intensidade da fruta aumenta na boca, com a aragonés a dominar. O final é médio e segue o perfil do meio-de-boca.


Nota 15
Data Prova Agosto 2011
Preço €2,99, Pingo Doce

 

 

É um rosé interessante. A Aragonés confere um estilo vincado a este tipo de vinhos, com um perfil mais adocicado, mas também mais intenso na boca. Na minha opinião funciona bem, embora prefira mais secos. Foi um vinho que gostei de beber e aguentou bem o embate com um coelho estufado. Relação qualidade-preço média/boa.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 23:19
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

Casa Senhorial Reguengo - Espumante Tinto

Vinho Casa Senhorial Reguengo
Tipo / Ano Espumante Tinto Bruto
Castas Vinhão (85%), Syrah (15%)
Região Vinhos Verdes
Produtor Casa Senhorial Reguengo


Aspecto Retinto, bolha fina
Nariz Floral
Boca Acidez média, amplo e suave. Agradável, com o seu perfil floral até ao final médio e quase elegante.


Nota 15,5
Data Prova Agosto 2011
Preço €8,85, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

 

O que levar para uma sardinhada em Agosto? As harmonizações apontam para os verdes tintos, mas para um grupo heterogéneo poderia ser arriscado. E que tal um espumante tinto, que poderá ser mais consensual? Vamos lá. Da minha parte era uma experiência quase nova, já que poucos tinha provado, logo as referências eram quase nulas. O balanço acabou por ser muito positivo, deparei com um vinho cuja acidez estava perfeitamente domada e com uma suavidade bem agradável. Gostei e não fui o único, incluindo algumas convivas do sexo feminino. Muito interessante.

publicado por Ricardo Cruz às 20:17
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 21 de Agosto de 2011

Revista de Vinhos - Agosto 2011

Fim de férias implica regresso à rotina do dia-a-dia, rotina esta que inclui coisas boas. Um delas é o contacto com a Revista de Vinhos, cuja edição de Agosto me acompanhou no nunca fácil regresso ao trabalho. A capa era apelativa, com os 80 tintos abaixo de €4,00, denominados anti-crise. Visto que é um assunto que me tem preocupado, como a quase todos os Portugueses, certamente, a curiosidade ficou aguçada (significa que, numa perspectiva de Marketing, a capa foi eficaz). Começo com o editorial de Luís Lopes e deparo-me com um exercício muito interessante: recuperar um editorial de 2002 com temática semelhante e uma reflexão sobre a evolução do comportamento dos consumidores de vinho e dos próprios néctares em alguns segmentos (a minha costela de economia fez-me lembrar os famosos ciclos). Esta edição apresenta-se muito coerente, cheia de artigos interessantes, com um nível global médio-alto. O que mais me entusiasmou foi a invejável prova de moscatéis da José Maria da Fonseca. Tenho provado alguns moscatéis de Setúbal e do Douro e estou rendido aos belos generosos elaborados a partir desta casta (e não provei nenhum topo de gama nacional, apenas um espantoso moscatel Australiano). No entanto, nem só de Moscatéis vive a RV, por isso, deixo os restantes destaques:

 

- Painel até €4,00, consumo vinhos deste segmento, portanto, fiquei com muitas e boas sugestões para o Outono que se avizinha;

- Grandes Quintas, é mais uma história sobre um investimento recente no sector, mas depois das classificações obtidas pelo Reserva 2008 e da dificuldade em o conseguir comprar no mês passado (só na Garrafeira Nacional, porque em garrafeiras na zona do Porto...), foi muito interessante conhecer as raízes do vinho. As notas de prova já incluem o Reserva 2009, será lapso, já está a sair ou a RV teve o privilégio de o provar muito antes de sair para o mercado?;

- Prato do Dia, gostei muito do artigo de João Afonso sobre o tomate. É verdade, é mesmo omnipresente no Verão. A acrescentar, fiquei muito seduzido pelas receitas de carpaccio e sopa de tomate apresentadas;

- Terrantez do Pico, simplesmente é muito agradável ver Portugueses a lutar pelas e apostar nas nossas castas.

 

Finalmente, a minha lista de vinhos com nota mínima de 16 e preço aceitável foi reforçada com 11.

publicado por Ricardo Cruz às 00:05
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 20 de Agosto de 2011

Muros Antigos Loureiro - 2010

Vinho Muros Antigos Escolha
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Loureiro
Região Vinhos Verdes
Produtor Anselmo Mendes Vinhos, Lda


Aspecto Límpido, citrino esverdeado
Nariz Vegetal, floral e frutos tropicais
Boca Óptima acidez, corpo médio. Amplo, fresco e suave, tem ligeira secura que lhe confere classe. Termina prolongado, seco, frutado e floral.


Nota 16
Data Prova Agosto 2011
Preço €4,50, Lux WineGowers

 

 

Belo Loureiro, que se solta das amarras da casta para se mostrar como um branco muito bom, com uma bela acidez, suave na boca, bem a solo ou com comida (acompanha uns peixes bem sérios). Um vinho de grande qualidade, de que gostei muito. Óptima relação qualidade-preço e prova obrigatória neste verão. Para procurar e comprar.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 00:50
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Quinta de Gomariz Loureiro - Branco 2010

Vinho QG Loureiro Colheita Seleccionada
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Loureiro
Região Vinhos Verdes
Produtor Quinta de Gomariz


Aspecto Límpido, gás ligeiro, citrino
Nariz Predomina o vegetal, alguns frutos tropicais
Boca Corpo médio, boa acidez, ligeiro gasificado. Acompanha o nariz, numa boca com algum volume, redondo e boa frescura. Termina médio, vegetal e quase elegante


Nota 15,5
Data Prova Julho 2011
Preço €3,85, Garrafeira Vinhos e Prazeres

 

Este Loureiro já está a meio caminho. Explico: não faz parte do grupo dos vinhos verdes leves e gasificados, entra no campeonato dos vinhos com algum corpo, densidade, sem perder frescura. De qualquer forma, mantém-se consensual e fácil de beber; gostei, sem entusiasmar. Tem boa relação qualidade-preço, é uma boa compra. Acompanhou umas fatias de pizza.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:56
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011

Terra a Terra Reserva - Tinto 2007

Vinho Terra a Terra Reserva
Tipo / Ano Tinto 2007
Castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz
Região Douro DOC
Produtor Quanta Terra Soc. Vinhos


Aspecto Rubi intenso
Nariz Complexo, intenso, fruta preta, fumados, tosta
Boca Boa estrutura e suavidade acompanham uns taninos já redondos. Profundo e encorpado, impõe respeito por um presença cheia de força. Termina longo, com a fruta a marcar presença dominante e os 14,5% álcool a mostrarem-se um pouco.


Nota 17
Data Prova Julho 2011
Preço €9,49, Continente

 

Para almoço de aniversário recorri a algumas sugestões recolhidas das revistas da especialidade. Este Terra a Terra andava a desafiar-me há meses na prateleira do Continente e a hora de estender o braço e recolher um garrafa tinha, finalmente, chegado. Prova feita, mostrou-se um vinho de grande qualidade e claramente gastronómico. Mostra toda a sua pujança desde o início, com um carácter assinalável. Gostei muito e não me chocou nada o que paguei por ele, relação qualidade / preço equilibrada.

publicado por Ricardo Cruz às 19:42
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011

Via Latina Loureiro - Branco 2010

Vinho Via Latina
Tipo / Ano Branco 2010
Castas Loureiro
Região Vinhos Verdes
Produtor Vercoope


Aspecto Citrino esverdeado
Nariz Delicado, vegetal, frutos tropicais
Boca Boa acidez, bem domada, gás ligeiro. Vinho muito leve, ligeiro adocicado e fresco. Termina algo curto, mas delicado. Acompanha o perfil do nariz.


Nota 14,5
Data Prova Julho 2011
Preço €2,49, Pingo Doce

 

 

Leve, fresco e delicado, é mais um Loureiro para o verão, a solo ou com comidas leves. Está bem feito, com consensual escrito em todas as bolhas. Tem boa relação qualidade / preço, quem o comprar não dá os € por mal empregues, mesmo que não seja um achado. Diria que corresponde ao objectivo da sua elaboração.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 19:02
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 9 de Agosto de 2011

Alabastro Reserva - Tinto 2008

Vinho Alabastro Reserva
Tipo / Ano Tinto 2008
Castas Trincadeira, Aragonez, Cabernet Sauvignon
Região Regional Alentejano
Produtor Aliança Vinhos


Aspecto Rubi intenso
Nariz Complexo, mas morno, com frutos vermelhos maduros, chocolate e especiarias
Boca Corpo médio, taninos redondos. Apresenta-se suave, saboroso, com a madeira perfeitamente integrada. O final é longo e seco, com ligeira adstringência agradável, segue o perfil do nariz com a Cabernet a mostrar-se com o toque especiado e vegetal.


Nota 16
Data Prova Julho 2011
Preço €5,98, Pingo Doce

 

 

É um vinho muito bem feito, com personalidade, equilíbrio e tudo no sítio. Tem perfil gastronómico, que demonstrou a acompanhar muito bem uma feijoada. Boa relação qualidade/preço, gostei muito.

tags:
publicado por Ricardo Cruz às 16:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds